quinta-feira, 20 de março de 2014

Com receita seria tão mais fácil...

Estamos aqui... Na vida! Louca vida!!

Aprendemos receita para tudo nesse mundo. Como ensinar, como aprender, como falar, como se comportar... Como agir, como sentir. Será?

Aprendemos todas as coisas de ordem pratica, com receitas e técnicas que podem nos ajudar a funcionar da melhor maneira possível. Mas e as receitas de ordem emocional?

Como amar, como desapaixonar, como se entristecer, como acalmar o coração, o que fazer com a ansiedade, onde jogar as frustrações?

 Como, quando, onde e por que???

Essas são algumas das perguntas que mais ouço no consultório e que em geral mais afligem as pessoas... Como sentir?

Criamos tantas regras pra tudo que, ao mesmo tempo em que vamos evoluindo com novas tecnologias e novas formas de aprendizado de tudo que nos cerca, vamos também nos tornando menos preparados para lidar com nossas próprias emoções. E convenhamos, aprender a lidar com elas não é uma tarefa super fácil...

Somos cobrados o tempo todo que devemos ter jogo de cintura para lidar com as pessoas ao nosso redor, e assim mantermos uma boa convivência... Mas conviver implica em lidar bem com as emoções, as nossas e as alheias também.

Aperfeiçoamos as regras e técnicas da convivência através das redes sociais... Facebook, twiter, whatsapp, skype e outros meios afins nunca foram tão utilizados. Ao mesmo tempo, nunca vimos tantas pessoas solitárias sem saber como lidar com as pessoas de carne e osso, ao vivo e a cores.

É lógico pra mim que seja mais fácil a convivência virtual do que a convivência pessoal, pois dessa forma, deixamos de lado muitos de nossos afetos e percepções e trabalhamos apenas com os meios racionais. No entanto, até hoje nada substituiu um abraço apertado, o beijo estalado, um olhar sincero ou até mesmo o silencio que é capaz de dizer muito, e que só acontece através do encontro.

Não existem regras nem tão pouco receitas que nos mostrem como se apaixonar, mas tenho certeza que mesmo sem entender como isso ocorre, todas as pessoas que já se sentiram assim uma vez na vida, certamente sabem o quanto isso é bom!

Não existe receita que ensine como extinguir a saudade, mas também tenho certeza que quem a sente sabe exatamente qual o significado de cada lembrança que tem, de cada momento vivido.

A verdade é que algumas coisas não precisam de receita para nos guiar. Precisam apenas da boa vontade para ser experimentadas, e disposição para que mesmo cometendo erros ou deslizes, que possamos voltar atrás e entender o que isso nos ensinou.


Pense nisso! Com receita pode até ser mais fácil... mas sem receita a vida fica muito mais saborosa!!