quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Trocas...


De carro, de casa, de emprego! Ou de crenças, de sensações, de emoções...

De olhares, de sentimentos, de energia! Ou de abraço, de carinho, de afeto...

De ponto de vista, de conceitos, de idéias... Ou ainda de sonhos!

Sejam quais forem as possibilidades de trocas, sempre envolvem pensamentos, decisões, adaptações! Trocar nem sempre é tão fácil quanto parece... Mesmo que buscando por algo que muito nos agrade, ainda assim, adaptar-se pode ser um processo doloroso!

Toda troca envolve renuncia de algo, envolve aprender a abrir mão e a aceitar as escolhas que fazemos. E, talvez seja exatamente esta a dificuldade: RENUNCIAR!

Trocar implica em oferecer de si e receber do outro, seja isso materialmente falando ou ainda emocionalmente.

E o que será que é mais complicado: oferecer de si, ou receber do outro?

Depende! Em cada fase da vida vivenciamos circunstancias nas quais essas questões se modificam, e o que antes se mostrava difícil de ser colocado em prática, pode passar a ser simples e vice e versa.

Oferecer de si implica em conhecer-se, afinal, como dar o que não temos ao certo a dimensão de suas propriedades? Só podemos oferecer de nós o que temos poder para falar, para mostrar, para explicar.

Ao mesmo tempo, receber do outro implica em humildade, abertura para admitir quais são nossas necessidades e quais são nossas vontades!!

Trocamos muito o tempo todo, e as vezes até sem perceber... 
É como tirar algo do guarda-roupa que não se usa mais... aos seus olhos, aquela peça pode parecer tão sem sentido, tão sem valor. Mas para quem não a tem pode parecer algo de tanta estima, de tanto significado...

Meu desejo para o ano que se iniciou é que possamos trocar... Que cada troca seja movimentada por uma grande quantidade de sentimentos e que cada um deles nos faça crescer!!!