domingo, 15 de maio de 2011

Futuros adultos???

Olhamos para as crianças de hoje como os profissionais de amanhã, como sucessores de todo o conhecimento que estamos nos esforçando para adquirir e assim propagar.

Encaramos as crianças que temos com a possibilidade de continuação do desenvolvimento humano! Afinal, são elas que efetivamente carregarão todas as possibilidades de continuidade, de seguimento das funções humanas, das relações, do crescimento...

Enxergamos crianças capazes de evoluir e, aliás, como estas evoluções vêm se mostrando cada vez mais rápidas e surpreendentes, já que hoje não é raro ouvirmos dizer que as crianças da atualidade já nascem praticamente sabendo!

Bem, este olhar faz parte da busca concreta que temos de melhoria, da continuidade da vida! Apostamos nesta continuidade e talvez até mesmo por isso que buscamos investir na educação e no aprendizado de nossas jovens crianças, seja ele escolar, moral ou afetivo.

Enfim, com todo este empenho em passar o que sabemos será que estamos de fato olhando para nossas crianças como crianças??

Temo que não! Em muitos momentos entendemos nossos pequenos apenas como os FUTUROS ADULTOS de nossa humanidade, seres que precisam aprender e crescer para se tornarem melhores e mais sabidos!

Deixamos de olhar para estes seres de forma perfeita e acabada como de fato o são! Não são apenas os prospectos do que é bom para o amanhã, mas são no dia de hoje seres que se adaptam e que buscam dar o melhor de si, da melhor forma que são capazes no que vivenciam.

Talvez seja justamente esta visão de adultos em formação que nos faz preconizar e acelerar cada dia mais os pontos de desenvolvimento, sejam eles psicológicos ou cognitivos.

Não são de maneira alguma, seres mais simples ou incompleto que os adultos! SÃO TOTAIS em seu momento de ser criança, e cumprem com os papeis dignos da idade e das funções que estão aptos a desempenhar.

É preciso pensar que enquanto olhamos as crianças como adultos inacabados, deixamos de aprender com sua inocência, com a ternura e espontaneidade que nos mostram a todo o momento de convivência.

Por menores que sejam, crianças sãos seres ágeis e plásticos, capazes de se adaptarem mais facilmente que os adultos, cujos comportamentos já se encontram mais cristalizados e inflexíveis.

Não cabe a nós justificarmos que adultos são seres totais e crianças seres incompletos, ou ainda que crianças são seres superiores e absolutos sobre os demais. Cabe sim a nós refletirmos o quanto cada fase de vida é única e total, nos acrescentando na medida em que nos dispomos a isso experiências de vida incomparáveis e momentos preciosos!

Quero assim acreditar que venhamos a ter um olhar para os pequenos de admiração, e assim sermos capazes de aprender com ele tanto quanto os ensinamos! Quisera ainda que tudo o que ensinamos e adquirimos para a chamada vida mais madura, venha de fato sem pressões, sem precocidade, sem regras tão determinadas, deixando assim a possibilidade de ampliar nossas relações... CRIANÇA APRENDENDO COM ADULTO, QUE SE PERMITE APRENDER COM CRIANÇA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por me deixar seu recado!!